× Home Vidas Impactadas Carreiras Advogados Fale Conosco   search
 

Homologação de cessão garante segurança na venda de precatórios

matheus-alvarenga
3 de setembro de 2021
Homologação de cessão garante segurança na venda de precatórios

A homologação de cessão de crédito é o mecanismo utilizado legalmente para a venda ou compra de créditos judiciais. Em outras palavras, é através dela que a segurança jurídica da operação é garantida.

O termo homologação é bastante recorrente no meio jurídico. Para quem não sabe do que se trata, ela diz respeito à aprovação, ratificação ou confirmação de atos particulares por uma autoridade competente. 

Por exemplo, no caso dos precatórios, a homologação de cessão é o meio que irá validar a transferência do título, formalizando a negociação, de forma a garantir a segurança do credor.

Quem ainda tem dúvidas sobre o assunto, a importância dessa etapa e como ela funciona, pode conferir, abaixo, todos os detalhes!

O que é uma homologação judicial?

Antes de falarmos da homologação de cessão de crédito, é preciso entender melhor o conceito de homologação. No âmbito jurídico, ela se refere à concordância de uma autoridade sobre determinado pedido.

Alguns exemplos de homologação judicial são:

  • Homologação de rescisão: ao fim de um contrato trabalhista, verifica-se a legalidade e cumprimento de todas as cláusulas que envolvem o funcionário e a empresa.
  • Homologação trabalhista: envolve o Ministério do Trabalho e o sindicato da categoria e busca conferir os direitos do funcionário.

E uma outra situação em que ela é utilizada, e tema deste artigo, é a homologação de cessão de crédito, como explicamos abaixo.

O que é a homologação de cessão de crédito?

A homologação de cessão de crédito é a modalidade realizada quando a negociação envolve valores a serem pagos. Quando envolvem o poder público, seja na esfera municipal, estadual ou federal, os títulos a serem pagos possuem prazos e regras específicas.

Lembrando que após a judicialização de um título, ele pode se transformar em um precatório ou RPV, de acordo com o valor a ser pago.

Devido ao prazo estendido dos pagamentos de precatórios, há credores que optam por transferir o precatório para um terceiro e recebê-lo antecipadamente. Ou seja, eles vendem o precatório, e a propriedade deve ser transferida para o comprador.

Nesse caso, há uma cessão de direito, relativa ao crédito, e ela precisa ser homologada a fim de que o Estado não pague o título duas vezes ou para a pessoa errada.

E o que seria a cessão de crédito?

A cessão de crédito ocorre quando é feita a transferência da titularidade de uma ordem de pagamento ou título para outra pessoa. Ou seja, o credor inicial deixa de ser o proprietário daquele valor, e o comprador do título passa a ser o novo dono dele. 

A partir disso, o comprador repassa um valor para o antigo proprietário, e passa a ser o novo credor do título. Isso, claro, no caso da venda do título, que é o cenário mais comum.

Ao antecipar valores recebíveis, o cedente pode receber o dinheiro sem precisar aguardar os trâmites legais, que podem ser longos, como a consulta de precatórios deixa claro. 

Logo, a homologação de cessão de crédito é o que resguarda as partes envolvidas em uma negociação transparente.

A homologação de cessão de crédito na venda de precatórios

Primeiramente, é importante considerar que a compra e venda de precatórios segue o mesmo padrão de todas as cessões de crédito. Ou seja, é possível que o credor negocie uma parte ou a totalidade do seu título.

O processo de venda de títulos públicos é garantido pela Constituição em seu artigo 100. Contudo, o Código Civil exige que a cessão de crédito seja informada ao poder judiciário através de uma homologação de cessão. 

Isso, porque o processo irá validar a documentação e fazer com que não haja pagamento em duplicidade para credores diferentes.

maos documentos martelo homologacao de cessao de direitos credito venda de titutos seguranca juridica precato

Aliás, a venda para antecipar o recebimento de um precatório é um processo bastante simples, ainda que exija cuidados. 

Ela acontece após o credor negociar seu precatório, ter o levantamento do processo feito e uma análise detalhada do fluxo da ação.

Na Precato, todos os trâmites são realizados de forma transparente e a partir da ciência do credor e do advogado ou diligente da causa, caso seja necessário ou solicitado. Após isso, caso a análise seja aprovada, é formalizado um contrato com todas as informações legais. 

Assim, a Precato solicita ao judiciário a homologação de cessão, permitindo que ambas as partes estejam asseguradas juridicamente.

A conclusão do processo se dá com a ida ao cartório mais próximo do credor, a fim de que se realize uma escritura pública da cessão de crédito.

Homologação da cessão de crédito garante segurança

O ponto principal quando falamos sobre homologação da cessão de crédito é que ela é o instrumento que permite que tanto o proprietário do título quanto quem o adquire estejam livres de golpes ou negociações desonestas. 

Afinal, com ela, a transação é verificada em todos os seus pontos por um juiz, que autoriza e reconhece que o título foi vendido, transferindo sua titularidade.

Dessa forma, o cedente pode ter em mãos o seu dinheiro com menor burocracia e tempo, e o credor passa a ser o titular legal do precatório. 

Em tempos de crise econômica, a opção de cessão de crédito é bastante vantajosa para quem tem um título a receber do governo.

Especialmente no momento atual, e apesar do histórico de pagamento do Governo Federal possuir certa regularidade, não é possível garantir que não haverão alterações nos prazos.

Recentemente, com a PEC dos precatórios tramitando para aprovação, o parcelamento de precatórios pode passar a ser feito já em 2022.

Assim, há certa instabilidade para os próximos anos, que podem comprometer os pagamentos, atrasando o recebimento de precatórios federais

Isso pode incluir, até mesmo os precatórios federais de 2020 no TRF1 e demais regiões, que tenham previsão de pagamento para o ano que vem..

Negocie seu precatório com a Precato

Agora que você já sabe que a homologação de cessão de crédito garante a segurança do credor, saiba mais sobre como antecipar o seu precatório, ou entre em contato com a Precato se ainda tem dúvidas.

Nossa equipe está pronta para um atendimento personalizado e informativo para que você possa realizar os seus sonhos agora, sem aguardar mais tempo.

Tenha, em até 24 horas, seu dinheiro em mãos.

E se deseja se manter informado sobre tudo que acontece em relação a precatórios, pagamentos e prazos, não deixe de conferir outros artigos no Blog da Precato.

Precato

Matheus Alvarenga

Matheus Alvarenga é especialista em direitos creditórios, com foco em Precatórios Federais. Em 2015 ingressou no curso de graduação em Administração de Empresas na FUNCESI (Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira - MG), no ano de 2019 certificou-se pela StartSe no Executive Program, Economia e Gestão Empresarial. Atua desde 2012 no mercado financeiro, e atualmente é sócio e Gerente Comercial na Precato, empresa líder no mercado de antecipação de Precatórios Federais do Brasil, com mais de 800 milhões de reais intermediados em suas operações.

COMENTE

ARTIGOS RELACIONADOS

Reserva de honorários pode ser feita em ações que geram precatórios

A reserva de honorários advocatícios diz respeito à possibilidade de separar o valor que um advogado tem a receber...

Continue Lendo >

Contrato de cessão de direitos: o que ele indica e para que serve?

Mesmo sendo uma prática legalmente válida e embasada nos princípios jurídicos, é muito comum as pessoas terem dúvidas sobre...

Continue Lendo >

O que é certificado digital e para que ele serve no âmbito dos precatórios?

O certificado digital é uma ferramenta virtual que busca trazer facilidade e segurança para operações eletrônicas dos mais diversos...

Continue Lendo >